19.1.18

NISA: Descobrir e Viver os Percursos Pedestres do Concelho (1)












Quando a Primavera despontar e os raios solares se tornarem mais luminosos, junte um grupo de amigos e parta à descoberta dos Percursos Pedestres do concelho. São muitos, variados e com paisagens surpreendentes. Como este, o PR 2 "Descobrir o Tejo" (Chão da Velha) que alunos, professores, funcionários e amigos da Escola Prof. Mendes dos Remédios de Nisa percorreram  no dia 5 de Maio de 2007. Já lá vão 10 anos, mas as imagens não deixam de mostrar um tempo de frescura e juventude que a natureza sempre proporciona.

GALERIA: Um Lampião no Conhal (Arneiro - Nisa)








A Área Arqueológica do Conhal também referida como Conhal do Arneiro, no Alentejo, localiza-se no topo norte da freguesia de Santana, no concelho de Nisa, distrito de Portalegre, em Portugal. Ocupa mais de 90 hectares delimitados pelo ribeiro do Arneiro, pela margem esquerda do Tejo e pelas Portas de Ródão (Serra das Talhadas).
Esta área apresenta indicadores de uma actividade mineira antiga de exploração de jazigos secundários de ouro situados em terraço fluvial, que atingiu o auge no período romano, mas terá continuado em menor escala em épocas subsequentes.
A exploração das formações sedimentares auríferas foi feita por acção hidráulica (ruina montium ou arrugia). A água utilizada no desmonte e posterior lavagem dos sedimentos e evacuação dos estéreis seria transportada desde a ribeira de Nisa em canal ou canais (corrugi) escavados nas encostas da serra das Talhadas (ou serra de São Miguel) até depósitos (piscinae ou stagna) situados a montante das formações a desmontar.
Os amontoados cónicos de grandes calhaus rolados – conhos – retirados manualmente dos canais de lavagem (agogae), e que podem atingir mais de cinco metros de altura, constituem o indicador mais visível desta actividade mineira. Subsiste ainda, próximo do extremo norte do conhal, o Castelejo, um relevo de 15 metros de altura que ocuparia uma posição central entre os canais de evacuação.
É um dos geossítios do Geoparque Naturtejo da Meseta Meridional.

 in wikipedia.org

18.1.18

HUMOR EM TEMPO DE CÓLERA

O véu
Cartoon de Henrique Monteiro in http://henricartoon.blogs.sapo.pt

MONTALVÃO: Inauguração do Centro de Marcha e Corrida com Caminhada Ibérica


NISA: CDU congratula-se com o anúncio da construção do Centro de Saúde de Nisa

E questiona sobre candidatura ao POSEUR para reposição dos ecossistemas no
 Monumento Natural das Portas de Ródão
Os vereadores Vitor Martins e Fátima Dias – eleitos pela CDU – apresentaram na reunião da Câmara Municipal de Nisa de 16 de Janeiro, declarações onde se congratulam com o anúncio da construção do Centro de Saúde de Nisa e questionam presidente a Câmara sobre a apresentação candidatura ao POSEUR para proteção e restauro de espécies e habitats no Monumento Natural das Portas de Ródão.
Os Vereadores da CDU congratulam-se com a notícia avançada pelo presidente do conselho de administração da Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA), João Moura Reis, segundo a qual a construção do novo centro de saúde em Nisa irá finalmente avançar, num investimento de cerca de 1,5 milhões de euros.
Recorde-se que esta obra sempre foi uma prioridade da CDU e sempre contou com o apoio dos eleitos na Câmara e na Assembleia Municipal, órgãos onde todas as deliberações foram tomadas por unanimidade:
- Em 2009, pela deliberação Nº 131/2009, de 1/4/200, a Câmara Municipal de Nisa aprovou, por unanimidade, aceitar a doação de terrenos efetuada pela Santa Casa da Misericórdia de Nisa, destinados à construção do novo Centro de Saúde de Nisa e, a 24 de abril do mesmo ano, a Assembleia Municipal deliberou, por unanimidade, a assinatura de um primeiro protocolo entre o Município de Nisa e a ULSNA;
- Pela deliberação 24/2013, de 15 de maio de 2013, a Câmara aprovou, por unanimidade, a minuta do contrato para a construção do Centro de Saúde e pela deliberação 435/2013, de 18 de setembro de 2013, a Câmara vota, por unanimidade, a ratificação da reprogramação da empreitada de construção do centro de saúde, num total de 1.073.999,95€. A deliberação Nº 51/2013, da sessão da Assembleia Municipal de 11 de novembro de 2013, viria a aprovar, também por unanimidade, esta reprogramação financeira;
- Pela deliberação Nº 357/2016, a Câmara aprovou, por unanimidade, o Protocolo de Colaboração entre o Município de Nisa e a ULSNA, em que o Município cede o terreno para a construção do Centro de Saúde, constituindo-se a ULSNA como dona da obra, tendo em vista a formalização da candidatura. A deliberação Nº 36/2016 da Assembleia Municipal aprovou, também por unanimidade, o desdobramento de encargos da construção da obra. Esta ascenderá a 1.413.619,94€ e será comparticipada em 85% por fundos comunitários (FEDER), enquanto os restantes 15% serão repartidos em partes iguais pelo município de Nisa e pela ULSNA E.P.E..
De forma séria e responsável, os eleitos da CDU apoiam e continuarão a acompanhar o desenvolvimento deste projeto tão necessário e reivindicado pelas populações do concelho de Nisa.
Os vereadores da CDU na Câmara Municipal de Nisa solicitaram à Presidente da Câmara que  responda sobre as intenções de apresentação de candidatura ao Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos ( POSEUR), Eixo Prioritário 3. 
Esta candidatura abrange o Concelho de Nisa, nomeadamente o Monumento Natural das Portas de Ródão, e é específica para a reposição dos ecossistemas afetados pelos fogos deste verão. Mais especificamente, proteção e restauro de espécies e habitats prioritários nos parques naturais do Douro Internacional, de Montesinho e do Tejo Internacional, na reserva natural da Serra da Malcata e no Monumento Natural das Portas de Ródão, com data de abertura de 29  de dezembro de 2017 e data de fecho de 2 de março de 2018.
Estes projetos têm como promotor o ICNF mas, tal como refere o aviso de candidatura, podem ser efetuados em parceria com as autarquias locais das áreas mencionadas o que, a acontecer, constituiria uma mais valia para a recuperação da nossa paisagem natural e cultural, de enorme potencial turístico, condição determinante para a garantia de sustentabilidade deste território.
Nisa, 17 de Janeiro de 2018
Os Vereadores eleitos pela CDU
Vitor Martins e Fátima Dias

ALPALHÃO: Festejos do Mártir Santo no domingo


OPINIÃO: O preconceito faz mal à saúde


Há uma substância capaz de fazer face a sintomas associados a várias doenças graves, entre elas o cancro. Os seus benefícios estão comprovados por milhares de estudos certificados. Tem efeitos secundários, mas não mais que muitas drogas legais, como antidepressivos ou analgésicos fortes, que geram profundas dependências. Quem precisa de aceder à canábis para uso terapêutico, ou quem acompanha a situação, conhece a revolta de saber que há um tratamento mais indicado que, por ignorância e preconceito, não está legalmente disponível. Eu já a senti.
O debate na Assembleia da República foi clarificador. Ninguém nega os benefícios do uso terapêutico da canábis, o que torna frágeis os argumentos contra a legalização. De todas as posições, a mais incompreensível, de tão conservadora, é a do PCP.
O PCP optou por se manifestar contra o projeto do Bloco, aprovando uma resolução com o CDS em que recomenda ao Governo que estude o que já está medicamente comprovado. Ignorou, nesse processo, que a canábis já é legalmente usada para fins terapêuticos em vários países, do Canadá à Alemanha. Tentou ainda argumentar, como o CDS, que o projeto do Bloco era redundante porque o Infarmed já prevê o uso de substâncias derivadas da canábis. Não só este argumento contraria a necessidade de mais estudos, como faz tábua rasa da opinião de muitos profissionais da saúde que reivindicam a legalização e regulamentação da canábis. Atacou depois o autocultivo, porque já há farmacêuticas a produzir canábis. Foi surpreendente ver o PCP a defender as farmacêuticas. Além disso, o cultivo doméstico, devidamente regulamentado e fiscalizado, como no Canadá, pode ser uma garantia de qualidade, e não o contrário.
Finalmente, o pior de todos os argumentos: que este projeto é uma forma encapotada de abrir a porta ao uso recreativo da canábis. Sobre isto, há duas coisas a dizer. Primeiro, o Bloco defende abertamente a legalização para fins recreativos e já apresentou projetos para esse efeito. Não precisamos de nos esconder. Segundo, vai sendo hora de acabar com o moralismo hipócrita que convive bem com uma sociedade que é livre para se alimentar mal, para consumir álcool e tabaco em excesso, para ser dependente de antidepressivos e calmantes, mas não para consumir canábis.
Independentemente da nossa posição, este projeto, que terá 60 dias para ser discutido na especialidade, é exclusivamente sobre o uso terapêutico da canábis. A abertura para melhorá-lo e ir ao encontro das preocupações dos outros partidos é total.
O Parlamento já várias vezes mostrou ser capaz de ultrapassar velhos preconceitos para se colocar na vanguarda internacional dos direitos sociais e individuais. É essa coragem que se pede mais uma vez. Há muita gente, muitos doentes, que esperam por esta lei com uma expectativa imensa e com uma urgência impaciente. Não os vamos desiludir.
Mariana Mortágua in "Jornal de Notícias" - 16/1/2018

IMPRENSA REGIONAL: "Alto Alentejo" - 17/1/2018


16.1.18

Município assinala 120º aniversário da Restauração do Concelho de Marvão

No dia 24 de janeiro celebra-se o 120º aniversário da Restauração do Concelho de Marvão e o Município promove, a partir das 18h30, na Cidade Romana de Ammaia, um apontamento cultural, para assinalar a efeméride. Depois de uma breve resenha histórica sobre a Restauração do Concelho, a cargo de Joaquim Carvalho, pode assistir-se a um concerto com António Eustáquio (Guitolão) e Carlos Barretto (Contrabaixo).
Já no sábado, dia 27, às 16h00, vai ser apresentado, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, o eBook “Os Caminhos d’O Conspirador”, baseado no conto “O Conspirador”, de Branquinho da Fonseca. Uma obra editada pelo Município de Marvão, com a coordenação de Maria Mota Almeida e Luís Branquinho da Fonseca.
A 24 de janeiro de 1898, Marvão recuperou a sua independência administrativa e política. Aqui fica uma pequena resenha histórica sobre a Restauração do nosso Concelho:
“A revolução liberal de 1820 trouxe consigo alterações profundas ao nível da organização administrativa do território. Desde esse período e até aos nossos dias subsiste a divisão territorial: Os distritos que se desdobram em concelhos e estes em freguesias. No entanto, ao longo de todo o séc. XIX e principalmente no interior do país, sentia-se a falta de pessoal habilitado para o exercício dos cargos políticos, bem como carência de recursos para responder às necessidades das populações”.
“Para os municípios de 3ª ordem (como Marvão) era muito complicado captar recursos financeiros necessários à administração corrente e, pelo alto índice de analfabetismo da população, era também muito difícil recrutar indivíduos aptos para participarem nas vereações”.
“Foi então, sem grande surpresa, que a 26 de setembro de 1895 foram suprimidos diversos concelhos por todo o País, no âmbito de uma reorganização política e administrativa do território português. Neste contexto, o concelho de Marvão ficou anexado ao de Castelo de Vide. Com esta reforma pretendia-se a racionalização dos recursos financeiros e humanos. No entanto, com esta alteração, foram extintos municípios com raízes seculares. Marvão era um destes casos”.
“Na documentação da altura, não consta que a população de Marvão se tenha revoltado com a situação, até porque os tempos eram de constante mudança”.
“Em fevereiro de 1897 o governo caiu, enfraquecido pela ação da oposição e pela sua própria inoperância. Em 13 de janeiro de 1898, depois de novas eleições para o governo e várias reclamações um pouco por todo o País, o concelho de Marvão foi reintegrado e, portanto, desanexado do concelho vizinho”.

ALTER DO CHÃO: Gala da Tauromaquia

Uma vez mais, vai o Clube Taurino do Agrupamento de Escolas de Alter do Chão, único no País em escola pública e da responsabilidade do Prof. Marco Gome, realizar a Gala da Tauromaquia no próximo dia 26 de janeiro pelas 21.15h em Alter do Chão.
A Gala da Tauromaquia à semelhança dos anos anteriores, é realizada com os meninos/membros do Clube Taurino que proporcionam um espetáculo aos Homenageados e a todos os que assistem, e do qual se anexa cartaz.
Agradecemos a sua divulgação.
O responsável pelo Clube Taurino

Marco António Gomes

MÚSICA: Luís Severo no CAEP - 26 Janeiro


26 JAN. SEX. 21.30H Luís Severo ao Piano - Cantautor | PA | 4€ | M/4 anos 
Foram vários os anos que Luís Severo dedicou ao projeto Cão da Morte. Canções sombrias, onde se refugiou desde os 16 anos, a aprimorar a escrita e a composição. Depois de várias edições, em jeito de purga, decidiu assumir-se em nome próprio.
Depois do sucesso de singles como “Canto Diferente” ou “Ainda É Cedo”, a nova banda formou-se com Bernardo Álvares, baixista e Diogo Rodrigues, o baterista que o aproximou de Alvalade e da boa gente dos Capitão Fausto. No início de 2017, editou o seu segundo disco de originais, de título “Luís Severo”.
Expôs-se ao piano, a novos arranjos e a outros alcances vocais, com a produção de Diogo Rodrigues e Manuel Palha. O disco contou ainda com a participação de Tomás Wallenstein, Salvador Seabra, Francisco Ferreira, Violeta Azevedo, Teresa Castro, Manuel Lourenço, Bia Diniz; tudo músicos prolíferos de nova geração.

15.1.18

AVIS: 32ºCorta Mato de Figueira e Barros

No próximo dia 27 de janeiro de 2018, pelas 14 horas realiza-se a 32ª edição do corta-mato de Figueira e Barros e caminhada da Casa da Moura.
O 32º Corta-Mato de Figueira e Barros é uma prova organizada pelo Centro Cultural e Desportivo de Figueira e Barros com a colaboração técnica da Associação de Atletismo do Distrito de Portalegre e que conta com o apoio do município de Avis e da junta de Freguesia de Figueira e Barros.
A prova integra o circuito AADP de corridas, e conta com um conjunto de prémios bastante apelativos, onde para além de prémios monetários aos cinco primeiros classificados da prova absoluta masculina e feminina, existem produtos regionais para os primeiros classificados de juniores a veteranos e material desportivo para os escalões mais jovens, de acordo com o regulamento da competição que está disponível para consulta na página da AADP.
As equipas que alcancem os 10 primeiros lugares da classificação, serão premiadas com troféus.
Todos os participantes na corrida, recebem um prémio de participação alusivo ao evento.
As inscrições no evento são gratuitas para os atletas filiados na Associação de Atletismo do Distrito de Portalegre, 2 euro para os atletas filiados em outras associações regionais e de 3 euros para os atletas não filiados.
A inscrição inclui dorsal para a competição e seguro desportivo, bem como prémio de participação a todos os que se juntarem ao Centro Cultural e Desportivo de Figueira e barros e à AADP, numa tarde de desporto e de comunhão com a natureza.
Todas as inscrições devem realizar-se através de formulário disponível em www.aadp.pt até ao dia 24 de Janeiro pelas 18 horas.
Em paralelo com o evento de corrida realizar-se a caminhada Casa da Moura, que terá inicio pelas 16 horas e que irá percorrer alguns pontos de interesse na freguesia com um percurso aproximado de 2.5 km. Não será necessário qualquer tipo de inscrição para a caminhada, bastando para tal estar no local de partida às 16 horas.

HUMOR EM TEMPO DE CÓLERA

O novo remédio
Cartoon de Henrique Monteiro in http://henricartoon.blogs.sapo.pt

MÚSICA: Dolores O´Riordan, vocalista dos Cranberries faleceu hoje



Dolores O'Riordan, vocalista dos The Cranberries, banda rock irlandesa, morreu esta segunda-feira, aos 46 anos. A notícia foi avançada pelo agente da artista, segundo avança a imprensa internacional. A cantora estava em Londres para uma sessão de gravação e morreu repentinamente, segundo o jornal Irish Time. No entanto, oficialmente, ainda não há esclarecimentos sobre a morte de Dolores O'Riordan. Formada em 1989, a banda de 'pop/rock' tornou-se mundialmente conhecida na década de 1990, com o álbum "Everybody Else Is Doing It, So Why Can't We?". "Something Else" é o mais recente álbum da banda, editado em abril do ano passado, que inclui três novos temas e no qual revisitou alguns dos seus sucessos, acompanhada pela Orquesta de Câmara Irlandesa. A banda atuou em Portugal em 2009, no Campo Pequeno, em Lisboa, e no ano passado cancelou a sua atuação em Cantanhede, na Beira Litoral, no âmbito da Expofacic. No comunicado emitido, a agência afirma que "a família está devastada e pediu para que se respeite a privacidade deste momento difícil". The Cranberries, que protagonizaram êxitos como "Zombie", "Dreams" ou "Linger", vendeA banda irlandesa tinha-se dissolvido em 2002, e voltou a reunir-se em 2009, realizando então uma digressão mundial, que passou por Portugal. Em 2012, editou o álbum "Roses". Em maio do ano passado a banda iniciou uma digressão europeia, tendo entretanto cancelado algumas atuações, devido a problemas de saúde da vocalista. Dolores O'Riordan nasceu em Limerick, no sudoeste da República da Irlanda. Durante os anos de interregno da banda, editou dois álbuns a solo, "Are You Listening?" (2007) e "No Baggage" (2009). 

NISA: Alunas do Agrupamento de Escolas vencem concurso de logótipos Erasmus


Três alunas do 9º ano do Agrupamento de Escolas de Nisa venceram o concurso de logótipos Erasmus, conforme dá conta a notícia publicada no site EscolasdeNisa cujo texto se dá a conhecer.
"Os países que participam no Projeto Erasmus+, com o código de candidatura 2017-1-EL01-KA219-036146_5 realizaram um concurso, com a finalidade de escolher um logótipo que, posteriormente, irá identificar o Projeto no biénio 2017/2019.
E após a votação, Portugal ganhou! A nossa Escola ganhou!!
É com muito orgulho e satisfação que o Agrupamento de Escolas de Nisa dá a conhecer o logótipo vencedor no concurso de Logótipos para representar o Projeto Erasmus+ ”Ceci n’est pas une école, c’est mon école”, onde estiveram a concurso os logótipos de todas as escolas envolvidas no Projeto, nomeadamente Grécia, Itália, Espanha, Bélgica e Portugal.
Parabéns às alunas do 9ºA , nomeadamente Ana Isabel Graça, Júlia Martins e Maria Polido que elaboraram o logótipo vencedor!!
Neste concurso, alcançámos, ainda, o segundo lugar, com outro logótipo."

CASTELO DE VIDE: “Cuidar da Nossa Serra”

A Câmara Municipal de Castelo de Vide com o apoio da Junta de Freguesia de São João Baptista e do CLDS 3G+ de Castelo de Vide, irão promover no próximo dia 20 de janeiro a partir das 9h30, em parcelas propriedade do município, na Serra de São Paulo, uma ação que visa promover uma adequada gestão dos nossos espaços florestais.
Este tipo de ações surgem como um seguimento do trabalho desenvolvido desde o ano de 2006, data a partir da qual o Município, juntamente com a população, desenvolveu anualmente, várias ações de reflorestação nos terrenos da Serra de São Paulo fustigados pelos grandes incêndios de 2003 e visa essencialmente melhorar as condições de sobrevivência das jovens plantas.
A ação consistirá na limpeza de matos junto às jovens árvores, remoção de eventuais ramos secos, decrépitos ou com crescimento inadequado e ainda na remoção de combustíveis mortos acumulados na parcela a intervir.
Apela-se à participação da população que contribua para um concelho mais verde.

Mais informações no Gabinete Técnico Florestal, contacto: João Dona (Tlm. 918537247)

NISA: Celeiro é o novo espaço de lazer e restauração










No antigo armazém da Federação Nacional dos Produtores de Trigo e da EPAC nasceu um novo estabelecimento comercial de lazer e restauração, dinamizado por dois jovens empreendedores locais, Sandra Elias e Paulo Poças.
Um amplo espaço, totalmente aproveitado e onde impera um conceito diferente para satisfazer clientes de todas as idades, como nos referem os promotores.
“Queríamos instalar um negócio e este local surgiu quase por acaso. Viemos ver e começámos a pensar que tipo de utilização podíamos dar a este antigo armazém. O que está à vista foi fruto de muito trabalho e de diversas opiniões” – diz-nos Sandra Elias.
Assim nasceu o “Celeiro”, nome por que sempre foi conhecido o edifício e a abertura no passado dia 22, foi gratificante para os proprietários, dada a boa adesão de público.
“O estabelecimento vai funcionar como café, sala de petiscos e pequenas refeições, no que se refere à restauração. No espaço de lazer, temos jogos de mesa, ping-pong, snooker, matraquilhos e setas. É um espaço vocacionado para diversos tipos de festas (aniversário e outras), temos uma ampla esplanada e na área circundante queremos colocar relva e alguns equipamentos destinados às crianças. Julgamos, tratar-se de uma oferta comercial diferente e como disse, para todas as idades”.
A vertente cultural também não foi esquecida, conforme nos garante Sandra Elias.
“Temos intenção de fazer do “Celeiro” um espaço de dinamização cultural, sobretudo, promovendo iniciativas de criadores locais, na área das artes plásticas, música, workshops, etc.”
O Celeiro fica na Rua Alexandre Herculano em Nisa e espera pela sua visita.

NISA: As modas do Rancho da Casa do Povo (1982) - V

VIRA DE SEIS 
I
Anda cá ó Barnabé
Homem das calças justinhas
Tua magreza é tão grande
Pareces o tio Pichinhas
II
Fui à caça p´ra caçar
Dois coelhos apanhei
Dei dois tiros em Arez
Soaram em Montalvão
III
Lá vai Jorge Cavaleiro
Nas ruas a cavalgar
Eu dei-lhe água num caldeiro
O bruto vinha a suar.

14.1.18

Nisa estreia 2018 com cinco novos dadores de sangue





Três dezenas é o número de colheitas, da responsabilidade da Associação de Dadores Benévolos de Sangue de Portalegre – ADBSP, previstas para 2018. A primeira brigada efetivou-se no quartel dos Bombeiros de Nisa. Ao todo marcaram presença 37 pessoas, das quais 20 do sexo feminino (54,1 %). A destacar tão significativa presença de eventuais dadores, o que muito nos deixa satisfeitos. Mas, como se sabe, os inscritos, e por razões de segurança, são inicialmente submetidos a exames de saúde. E dez dos presentes não puderam estender o braço (e logo cinco eram estreantes). Como tal foram 27 as unidades de sangue total recolhidas em Nisa.
Pessoas que pela primeira vez concretizaram uma doação foram cinco, entre elas três do sexo feminino. Passaram a constar do Registo Nacional de Dadores Voluntários de Células de Medula Óssea mais três inscritos.
O almoço convívio foi servido num restaurante local e contou com o apoio da Câmara Municipal de Nisa.
Avis a 20 de janeiro
Ainda em janeiro a ADBSP marcará presença em: Avis, nos Bombeiros, no sábado 20; Castelo de Vide, no Centro de Saúde, dia 27.
As nossas colheitas são aos sábados, da parte da manhã.
Dar sangue é tão fácil, que em 2018 desejamos que todos colaborem. Deixamos votos de um Bom Ano Novo!

JR