30.9.16

Marvão celebra a sua Fundação com o Festival Al Mossassa


O Município de Marvão promove, nos dias 30 de setembro, 1 e 2 de outubro, o Festival Al Mossassa. Realizado em parceira com a cidade espanhola de Badajoz, este magnífico evento cultural pretende ser, sobretudo, uma homenagem a Ibn Marúan, figura ímpar e visionária, rebelde fundador das duas localidades.
A Al Mossassa, ou Festa da “Fundação”, é uma oportunidade única para recuar até ao séc. IX, recordar as nossas origens e o ambiente vivido na época, num espaço aberto à imaginação e à história, repleto de fabulosas recriações e animadores que interagem com os visitantes.
A animação do espaço será constante, com espetáculos de música, danças orientais, manipuladores de fogo e andarilhos, artes circenses, demonstrações de falcoaria, encantadores de serpentes, passeios de burro, ou lutas de espadas.
No “Mercado das 3 Culturas”, situado na parte alta da vila, é reconstituído todo o mercado da época, com cerca de 70 pontos de venda. Neste espaço, onde coabitam os legados islâmico, judaico e cristão, poderá encontrar um vasto leque de produtos e objetos relacionados com estas culturas.

Consulte, em anexo, o programa de animação.

OPINIÃO: A TSU de Marques Mendes

O novo imposto sobre o património imobiliário, caso venha a ser contemplado no próximo Orçamento do Estado, abrangerá, de acordo com dados da Autoridade Tributária, 8618 famílias, aquelas que em Portugal são detentoras de imóveis registados nas Finanças com valor superior a um milhão de euros. Imaginemos os cabeças de casal, ladeados pelos herdeiros, em frente a S. Bento, a contestar um imposto que todos os anos lhes poderá tributar um por cento do valor total da fortuna em património construído.
É pouco provável que se deem a esse incómodo. As previsões de Marques Mendes, antigo ministro de Cavaco, desta vez, não devem confirmar-se. O comentador, que já foi líder do PSD, classificou o novo imposto - no seu habitual tempo televisivo na SIC, ao domingo à noite - como uma espécie de TSU (taxa social única) de António Costa.
Comparar o incomparável afigura-se tarefa difícil, mesmo para o imaginativo Marques Mendes. A 7 de setembro de 2012, Pedro Passos Coelho, então líder do Governo, anunciou que os trabalhadores iriam pagar 18 por cento de taxa social única, em vez de 11 por cento; e que os patrões, por seu turno, pagariam 18 por cento, em vez de 23,5 por cento. Na prática, o então primeiro-ministro baixaria os salários dos trabalhadores, pondo-os a pagar as contribuição dos patrões.
Foi este o grande revés do Governo de coligação PSD- CDS/PP, que levaria milhares de pessoas às ruas, numa das maiores manifestações de protesto da história da democracia portuguesa. Mendes pode pensar que oito mil famílias valem tanto como quatro milhões de trabalhadores - mas, por certo, engana-se.
E se com este imposto sobre o património, que substitui o imposto de selo criado pelo anterior Executivo de Passos e Portas, o Governo deverá angariar 190 milhões de euros (com uma taxa de um por cento sobre o património dos que mais têm), a TSU exumada por Marques Mendes reduzia o salário dos trabalhadores para "engordar" os patrões, com o argumento de que visava criar emprego.

Passos recuou perante a força da rua. Marques Mendes vaticina idêntico fim para o imposto sobre o património. Veremos se milhões de trabalhadores valem tanto como a "classe média" acantonada em oito mil e quinhentas famílias e se alguns comentadores valem tanto como o protesto de multidões desesperadas.
Paula Ferreira - "Jornal de Notícias" - 27/9/2016

Autarquia de Ródão investe um milhão na Requalificação das Piscinas Municipais



As obras de Requalificação das Piscinas Municipais já tiveram início em Vila Velha de Ródão. Com o objetivo de proporcionar as melhores condições possíveis aos utentes que durante o verão frequentam este espaço, a autarquia contemplou neste projecto duas intervenções distintas: beneficiação da piscina e área envolvente e melhoramento no edifício de apoio (balneários, vestiários, espaço polivalente para prática de exercício físico indoor). Trata-se de um investimento de 1 milhão de euros que abrange uma área de intervenção de aproximadamente 4000m2.
Estas piscinas destacam-se desde logo pela localização privilegiada, que permite uma vista abrangente sobre o rio Tejo e as Portas de Ródão, paisagem que se complementa em primeiro plano com vista sobre Vila Velha de Ródão e Foz do Enxarrique.
Para além da resolução dos problemas estruturais associados aos pavimentos e muros de suporte, as obras de requalificação das piscinas de Vila Velha de Ródão, vão conferir a esta infraestrutura melhor adequação às expectativas contemporâneas que a população tem em relação a este tipo de equipamentos, dotando-o de maior atractividade.
A Câmara Municipal pretende transformar este edifício de dois pisos autónomos, num conjunto funcional, que além de contemplar os vestiários/balneários como apoio à piscina, disponibiliza também mais área para diferentes actividades, tanto físicas como de entretenimento.
Esta requalificação destas infra-estruturas (piscina, edifício de apoio) assumirá uma importância fulcral na qualidade de serviços disponibilizados à população, dotando estes espaços de várias valências funcionais.
A autarquia de Vila Velha de Ródão está assim, a preparar a entrada da próxima época balnear, acreditando que se trata de uma obra de referência, quer ao nível de arquitetura como paisagística com vista a proporcionar à população melhor qualidade dos serviços prestados nesta área e dotando o concelho de um equipamento de lazer de excelência.

Norte Alentejano ao sabor da Música no mês de Outubro

A música vai jorrar em Outubro pelas vilas e aldeias do país. O calendário das comemorações do Dia Mundial da Música/Mês da Música no distrito de Portalegre, cuja organização é da Federação das Bandas Filarmónicas do Distrito de Portalegre e da Fundação Inatel - Loja de Portalegre, integra um variado conjunto de iniciativas que vão animar musicalmente esta região alentejana.
Este ano, por termos o dia 1 de outubro em fim de semana, junta-se ao Dia da Música, o Dia Internacional do Idoso em vários locais do distrito.
COMEMORAÇÃO DO DIA INTERNACIONAL DA MÚSICA E MÊS DA MÚSICA 2016
Datas e locais dos eventos

USNA denuncia: Comissão Europeia quer amarrar Portugal às desigualdades e à pobreza

O relatório da Comissão Europeia (CE) no âmbito da quarta avaliação após o programa da troika reincide na pressão e chantagem sobre o povo e o país, numa tentativa de por em causa medidas que invertam o modelo assente em baixos salários que a U.E. preconiza para Portugal.
Perante o logro das previsões feitas quanto aos efeitos da subida do SMN em 2016, que o invés de produzir mais desemprego, foi compatível com a sua redução acompanhada pela criação de mais emprego, a CE volta a apostar no embuste.
Com a divulgação do presente relatório, fica patente que, para além de se opor  à valorização do SMN a CE está empenhada em que esse efeito não se dissemine aos  restantes salários e muito menos que tal implique outra distribuição do rendimento nacional que, rompa com a politica de concentração crescente no capital em prejuízo do trabalho (entre 2010 e 2015 os rendimentos do trabalho caíram, de 36,8% para 33,6% do PIB).
Neste sentido, é sintomático que a CE, tão “preocupada com o aumento do SMN, seja a mesma que patrocina e promove a política de rapina aos recursos naturais, cujos resultados estão patentes, entre outros indicadores, no forte impacto negativo nas contas nacionais resultantes da saída de mais de mil milhões de euros para o estrangeiro na forma de dividendos, decorrentes do processo de privatizações.
A subida do SMN para 600 euros, com efeitos a 1 de Janeiro de 2017, é uma exigência económica e social, não só porque pode e deve dinamizar a actualização das restantes grelhas salariais como é indispensável para combater a pobreza que afecta mais de 11% dos trabalhadores no activo.
Para a União dos Sindicatos do Norte Alentejano (USNA/cgtp-in) a actualização geral dos salários e a dinamização da contratação colectiva são elementos determinantes para romper com o modelo de baixos salários e trabalho precário, assegurar o aumento da produção e do emprego com direitos e garantir e garantir o desenvolvimento sustentado da economia.
Estas são, entre outras, reivindicações que vão estar presentes na Semana de Esclarecimento, Reivindicação e Luta que a CGTP-IN convocou para todo o país na semana de 23 a 30 de Setembro e que no distrito de Portalegre está a ser organizada pela USNA/cgtp-in e para a qual estão a ser convocados todos os trabalhadores e trabalhadoras do Norte Alentejano.
A Direcção da USNA/cgtp-in               

29.9.16

NISA: Caminhada assinala Dia Mundial da Alimentação



Investigadores resgatam fósseis com 120.000 anos na Costa Alentejana

Técnico do Museu Geológico de Lisboa prepara molde das pegadas de elefantes encontradas na Praia do Malhão para posterior realização de réplica em laboratório.
Os últimos invernos têm sido nefastos para os fósseis de pegadas de animais encontrados na costa alentejana, entre Porto Covo e Vila Nova de Milfontes, concelhos de Sines e Odemira, respectivamente. Trata-se de um raro e importante registo de pegadas de mamíferos, que inclui alguns dos últimos vestígios da presença de elefantes na Europa continental, e que datam desde há mais de 125.000 anos até à última glaciação, que extinguiu muitos grandes mamíferos, com parentes hoje apenas presentes na Ásia e em África. “Da mesma forma que o mar tem contribuído decisivamente para novos achados, destruindo as arribas plistocénicas, a sua acção erosiva incessante reduz, em pouco anos, grandes rochedos areníticos com fósseis a areia, se não for tomada nenhuma medida de proteção deste património” refere Carlos Neto de Carvalho, paleontólogo e coordenador científico do Geopark Naturtejo – Geoparque Mundial da UNESCO, responsável pela descoberta e estudo deste registo paleontológico único em Portugal. As autoridades locais e o ICNF têm sido alertados pelos investigadores para a necessidade de se tomarem medidas para o resgate daqueles fósseis, que possam ser transportados desde a zona costeira para incluírem o acervo museológico local, ou para a sua proteção no local dos rigores do inverno e da acção das ondas e das marés. “Acreditamos que um dos mais belos registos de pegadas do Elefante-das-Florestas (Elephas antiquus), que nos permite saber um pouco mais sobre o modo de vida destes grandes animais hoje extintos, possa não resistir a mais um inverno, com o colapso da arriba costeira sobre este”, afirma o paleontólogo. As marcas das intempéries já estão presentes no grande rochedo com trilhos de pegadas de elefantes que se encontra na Praia do Malhão, começando a afectar os fósseis. Por essa razão, o investigador com o apoio do Museu Geológico de Lisboa esteve no terreno esta semana para monitorizar os sítios com pegadas do Sistema Dunar do Malhão, que se estende desde a Ilha do Pessegueiro a Vila Nova de Milfontes, tendo o técnico daquela instituição afecta ao Laboratório Nacional de Energia e Geologia, José Anacleto, realizado réplicas idênticas das pegadas mais importantes. “Assegura-se que não se perde o conhecimento científico na sua totalidade, fazendo cópias exactas que estarão permanentemente disponíveis para estudo no Museu Geológico de Lisboa, mas é uma pena e uma perda irreparável que não se conserve e valorize este património natural tão raro, na região onde foi encontrado, contribuindo assim para a oferta educativa disponível para as escolas locais e para o reconhecimento internacional da zona”, frisou o especialista.
Fonte: Naturtejo

Verdes persistem na reposição urgente da Linha do Leste

Uma delegação da direção nacional e do coletivo regional de Portalegre do Partido Ecologista Os Verdes vai reunir amanhã com a direção da União dos Sindicatos do Norte Alentejano.
Esta reunião, solicitada pelo Os Verdes à direção da União de Sindicatos, tem por objetivo abordar as questões da Robinson, nomeadamente os problemas para alguns trabalhadores decorrentes da insolvência da empresa, e as medidas de salvaguarda do património.
Os Verdes pretendem ainda abordar com a União de Sindicatos a demora que está a ocorrer na reposição do transporte de passageiros na Linha do Leste e dar a conhecer as iniciativas que pretendem tomar sobre esta matéria.
Pelas 11.30h, à porta da sede da União dos sindicatos do Norte Alentejano, na cidade de Portalegre, Os Verdes prestarão declarações, para as quais convidam desde já os senhores e senhoras jornalistas e tornarão pública a iniciativa que os Verdes vão promover para exigir a reposição rápida do transporte de passageiros na Linha do Leste.
Pela tarde às 14.30h, Os Verdes reunirão no mesmo local com o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses a pedido deste para abordar questões relacionadas com os profissionais que representam.

O Partido Ecologista “Os Verdes”

28.9.16

Quercus relembra a importância de apostar em modelos de turismo sustentável que salvaguardem o património natural

27 de Setembro - Dia Mundial do Turismo
Por ocasião do Dia Mundial do Turismo, que se assinala hoje, 27 de setembro, a Quercus volta a lembrar a necessidade de apostar em modelos de turismo que privilegiem a sustentabilidade no acesso aos diversos serviços de alojamento, restauração, transporte e lazer e acautelam a urgente preservação das áreas naturais classificadas, ao invés de manter o investimento na massificação destes mesmos serviços, com claros prejuízos em termos ecológicos.
De acordo com dados divulgados pela consultora CBRE, o setor do turismo tem vindo a crescer de forma significativa no nosso país, com a Região Autónoma dos Açores a registar a maior taxa de crescimento no primeiro semestre de 2016. No total, registou-se um aumento de 2,3 milhões de dormidas em Portugal, com o Algarve a continuar a liderar na qualidade de região mais procurada.
Não obstante a importância do setor do turismo para a economia nacional, o seu crescimento não pode nem deve ser feito a todo o custo, nem a qualquer preço.
O exemplo dos Açores, com a entrada (e previsto aumento) das ligações aéreas de baixo custo entre o continente e o arquipélago, pode servir de alerta relativamente à necessidade de manter o equilíbrio de uma região extremamente sensível em termos naturais, face ao já comprovado aumento da procura e pressão turísticas.
Parque e Reservas Naturais não podem ser sacrificados
Uma das maiores reivindicações da Quercus nos últimos anos tem sido a salvaguarda das Áreas Protegidas do país, nomeadamente Parques e Reservas Naturais, face à proliferação de projetos de desenvolvimento turístico e imobiliário, onde os interesses económicos se sobrepõem à preservação dos valores naturais e do equilíbrio ecológico.
A implementação de modelos turísticos assentes em empreendimentos de grandes dimensões ou situados em zonas naturais sensíveis é uma aposta arriscada que acabará por destruir as características naturais e o equilíbrio que torna tão atractivas muitas regiões do nosso país.
 Turismo pode ser aliado da conservação da natureza e biodiversidade
A Quercus através do seu Grupo de Trabalho de Turismo Sustentável, apela aos decisores políticos locais que invistam em modelos turísticos de baixa densidade e não fechem os olhos à rigorosa avaliação de impacte ambiental que deve preceder a validação de qualquer empreendimento. Neste contexto, julgamos necessário:
- sensibilizar e capacitar todos os agentes turísticos; proprietários, funcionários e empreendedores para a implementação e/ou melhoria das medidas de sustentabilidade (ambiental, social e económica), enquanto elemento de opção de valor na oferta;
- promover a qualidade ambiental nas atividades turísticas, encontrando formas de as distinguir através de sistemas que apoiem e certifiquem os diferentes operadores em Portugal;
- implementar mecanismos que promovam, sensibilizem e orientem os empreendimentos turísticos em espaço rural e natural, e também urbano, para a utilização cada vez maior de critérios de sustentabilidade;
- a criação de incentivos para a implementação de tecnologias nos serviços de transporte e na hotelaria que reduzem a pegada ecológica da sua atividade, nomeadamente veículos elétricos, velocípedes ou sistemas de produção de energias renováveis.
Aposta na sustentabilidade é oportunidade enquanto diferenciação
Segundo a Organização Mundial do Turismo, “o desenvolvimento sustentável do turismo deverá conciliar as necessidades dos turistas de hoje e das regiões de acolhimento e simultaneamente proteger e criar oportunidades para o futuro.”
É com base na procura do equilíbrio entre o crescimento da procura e a real disponibilidade da oferta que devemos investir num turismo que se quer sustentável. Esta é também uma oportunidade de diferenciar o nosso país enquanto destino turístico, seja de praia, natureza ou cidade, tornando a aplicação de politicas de sustentabilidade ambiental e patrimonial uma imagem de marca, cada vez mais procurada e reconhecida por quem nos visita.
Lisboa, 27 de Setembro de 2016
A Direção Nacional da Quercus – ANCN

GNR: Marvão e Portalegre - Três detidos por tráfico de estupefacientes

Militares do Núcleo de Investigação Criminal de Nisa detiveram, dia 24 de setembro, três homens com idades compreendidas entre os 20 e os 61 anos, por tráfico de estupefacientes, em Marvão e Portalegre.
No âmbito da investigação, foram realizadas três buscas domiciliárias onde foram apreendidos:
·         375 gramas de folhas de cannabis;
·         80 doses de haxixe;
·         72 sementes de cannabis;
·         12 plantas de cannabis;
·         Uma carabina;
·         Um computador;
·         Cinco telemóveis.
Os detidos foram constituídos arguidos, sendo dois deles sujeitos à medida de coação de prisão preventiva, e o outro sujeito a termo de identidade e residência.
A operação contou com o apoio de militares do Comando Territorial de Portalegre.

IMPRENSA REGIONAL: "Alto Alentejo" - edição de 28/9/2016


Gáfete recebe a Filarmónica do Crato na Rota dos Coretos


O Fluviário de Mora vai celebrar o "Dia do Animal"

Iniciativa tem o apoio do Hospital Veterinário Muralha de Évora, com diversas actividades no dia 8 de Outubro.
Oficialmente o “Dia do Animal” comemora-se a 4 de Outubro, mas este ano, as atividades irão decorrer no dia 8 de Outubro, sábado, entre as 10h e as 17h, na zona verde que circunda o Hospital Veterinário Muralha de Évora.

Saiba mais em http://www.hvetmuralha.pt/evento/dia-do-animal-2016/?instance_id=29

COMENDA: Grande Noite de Fados


António Charrinho no 2º Festival Internacional de Acordeão do Crato

Sexta-feira, 30 setembro 2016
Salão de Gala do Pavilhão Municipal - Crato - 21h00
Após o sucesso da 1ª edição realizada em 2015, no Centro Cultural de Gáfete, a Câmara Municipal do Crato e a Filarmónica do Crato levam a efeito, a 30 de setembro de 2016, o 2º festival internacional de acordeão do Município do Crato, desta feita no Salão de Gala do Pavilhão Municipal do Crato.
Os acordeonistas convidados são Julien Gonzalez, Elsa Gourdy, Bruno Gomes, Rodrigo Maurício, Vítor Apolo, Emanuel Marçal, João Frade e António Maria Charrinho.
A entrada é gratuita mediante a apresentação de bilhete já disponíveis para serem levantados na Câmara Municipal do Crato e nas Juntas de Freguesia da área da sua residência.
Os lugares são limitados.

27.9.16

NISA: Sessão da Assembleia Municipal na sexta-feira

NISA: Para que serve a Assembleia Municipal?
A resposta deixo-a ao cuidado de cada um dos visitantes do Portal de Nisa. A pergunta tem toda a legitimidade face aos constantes atropelos da Lei cometidos pelo órgão deliberativo do Município, que tem como principal incumbência, imagine-se, a Fiscalização do órgão executivo (Câmara Municipal). Como já aqui deixei escrito, pergunto: como pode levar a bom termo essa missão (Fiscalização da actividade da Câmara Municipal) se a própria Assembleia Municipal não se fiscaliza a si própria, isto é, não cumpre minimamente, as tarefas que a lei lhe incumbe? Entre estas, a de publicitar, em tempo útil, as suas deliberações. E, neste aspecto particular, a Assembleia Municipal de Nisa não prima pela transparência e bem pode candidatar-se ao Guiness do laxismo. A última acta (ou Ata, que não desata...) publicada no site do Município é de?????????????? 27 de Abril de 2015. 
Perante esta situação, penso que não há mais comentários a fazer. No fim do ano virão os gráficos e as classificações onde se mostra, para "inglês" ver, que o Município é o campeão da (in)transparência.
Que a Santíssima Trindade nos valha...


NISA: Festival Internacional Acordeão


CASTELO DE VIDE: Observação Astronómica no Menir da Meada

Na sequência de idêntica iniciativa realizada em 2015 (no Forte de São Roque), o Grupo de Amigos de Castelo de Vide organiza no próximo sábado dia 1 de Outubro, uma "Observação astronómica no Menir da Meada. A saída em transporte próprio será efetuada da Praça Valência de Alcântara pelas 21 horas.
A iniciativa conta com o apoio do Gabinete CLDS+ e desdobra-se em duas vertentes: a observação astronómica acompanhada de visita ao Menir da Meada e termina com "piquenique estrelar".
As inscrições podem ser efetuadas na Papelaria de Santa Filomena e para o endereço grupoamigos.castelodevide@gmail.com ou através do telemóvel 964657914.
Para cobrir algumas despesas diretas o custo simbólico de cada inscrição é de "3 amigos" para associados e de "5 astros" para não associados.

NISA: História da Carochinha nos "Sábados com Histórias"


IMPRENSA REGIONAL: "Fonte Nova" - edição de 27/9/2016


Motards de Portalegre reuniram 42 dadores de sangue




Naquela manhã solarenga não faltou movimento e animação, numa das entradas da cidade de Portalegre. E assim se cumpriu mais um momento solidário, com as mãos bem dadas entre o Grupo Motard Novo Milénio e a Associação de Dadores Benévolos de Sangue de Portalegre – ADBSP. A colheita decorreu na sede dos Motards e inscreveram-se 42 pessoas, sete das quais mulheres. A maioria tem residência na zona de Portalegre, mas também compareceram dadores de outros pontos do País, como: Campo Maior, Évora e Montijo.
Os exames clínicos ditaram que alguns não pudessem colaborar como era seu desejo. Mas angariaram-se sempre 33 sacos de sangue.
Um jovem doou sangue pela primeira vez, o que é sempre de se sublinhar.
O almoço convívio decorreu nas instalações do kartódromo portalegrense, sob responsabilidade dos motards que, assim, viram cumprir plenamente o 17.º aniversário da sua criação.
Sousel a 01 de Outubro
As brigadas da ADBSP têm lugar aos sábados no período da manhã, e seguem-se as de: Sousel, nos Bombeiros, a 01 de Outubro; Arronches, na sede do Rancho Folclórico, a 08 de Outubro.
Dê um pouco de si! E sinta que não custa mesmo nada doar sangue!
JR

23.9.16

Dia Mundial do Coração assinala-se a 29 de setembro

50 por cento dos doentes com insuficiência cardíaca não sobrevive 5 anos após o diagnóstico
A insuficiência cardíaca é uma doença debilitante e potencialmente fatal, em que o coração não consegue bombear o sangue suficiente para todo o corpo. Cinco anos é a esperança de vida, para 50% dos doentes com insuficiência cardíaca após o seu diagnóstico.
Esta doença, que afeta cerca de 400 mil portugueses, ocorre muitas vezes devido a lesão do músculo cardíaco, o que pode acontecer após um ataque cardíaco ou outra doença que afete o coração, ou devido a uma lesão continuada e mais gradual, como acontece na diabetes, hipertensão, doença arterial coronária, colesterol elevado, consumo excessivo de álcool ou abuso de drogas.
Os sintomas como cansaço, dificuldade em respirar (dispneia), fadiga e retenção de líquidos podem surgir de forma súbita ou lentamente e agravar-se ao longo do tempo, com um impacto significativo na qualidade de vida. Estima-se que 1 em cada 4 pessoas espera mais de uma semana para procurar ajuda médica, ou nem sequer a procura, quando tem sintomas de insuficiência cardíaca.
O risco de desenvolver insuficiência cardíaca aumenta com a idade e, em geral, tem tendência a ser mais frequente nos homens do que nas mulheres. Cerca de 1 em 5 pessoas (20%) irá desenvolver insuficiência cardíaca nalguma altura das suas vidas.
Para aumentar o reconhecimento e conhecimento público dos sintomas da insuficiência cardíaca, e ajudar todos aqueles que vivem com esta condição a viver mais e melhor, a Fundação Portuguesa de Cardiologia esta a promover a campanha ‘Cuide da sua máquina’.

22.9.16

Autarquia de Ródão promove Festival das Sopas de Peixe

A receita das Sopas de Peixe de Ródão, um ícone de Ródão, conjugada com todos os recursos naturais que este território detém, é o mote para a organização do evento IV Festival das Sopas de Peixe, a decorrer no campo de feiras de Vila Velha de Ródão, nos dias 24 e 25 de setembro.
Este festival, de entrada livre, promovido pela autarquia de Vila Velha de Ródão, com a parceria da Celtejo, engloba os valores de promoção do concelho que aposta nas tradições, no seu património e nas suas gentes.
De forma a corresponder à expectativa do público, esta edição contempla um maior número de restauração aderente, tendo em permanência no campo de feiras, 6 restaurantes (Herdade da Urgueira, A Ponte do Enxarrique, Estalagem Portas de Ródão, O Mangual, Cais - Vila Portuguesa, O Bigodes) e na morada habitual, o Restaurante Motorista.
Durante os dois dias, Ródão, prevê ser o destino de muitas pessoas, quer em grupos organizados quer individualmente, que irão participar no programa variado do Festival contemplando o conhecimento do património do concelho, da gastronomia, da cultura, da natureza e das atividades económicas mais tradicionais.
O programa do 1º dia de festival dá-se início às 10h30 com a organização de visitas guiadas a pontos de interesse turístico e após o almoço, 15h00, haverá animação de rua com Bombos Toc & Ródão; Tuna Academia Sénior de Vila Velha de Ródão e Amigos da Concertina. Às 20h30 haverá a atuação dos Quintarolas e às 22h30 o grande concerto com Tiago Bettencourt.
O domingo começa às 8h00 com a realização de um Concurso de Pesca, na Represa do Retaxo, às 10h00 terá lugar a aula de zumba e aeróbica e uma Color Run. Depois do almoço, às 15h00, será a vez dos Galandum Galandaina subirem ao palco e às 18h decorrerá a atuação dos ranchos Folclóricos do concelho. O festival encerra após o jantar de domingo com a atuação do grupo Modas de Ródão. Em regime de permanência, nos dois dias do evento, estará presente o mercadinho do pão, animação infantil e mostra de produtos locais.
A autarquia de Vila Velha de Ródão, com este evento, pretende atrair mais visitantes à região dinamizando a economia local, promover a sua gastronomia, valorizar o seu potencial turístico, natural e cultural, e estimular a atividade económica da restauração, criando ainda oportunidades para a promoção dos produtos de excelência resultantes da atividade desenvolvida pelas suas pequenas e médias empresas.

19.9.16

Festival Almossassa 2016 em Badajoz e Marvão foi apresentado


Felicidade Tavares, técnica de turismo do Município de Marvão, e Paloma Morcillo, concejala de cultura do Ayuntamiento de Badajoz, apresentaram ontem, em conferência de imprensa, a décima primeira edição do Festival Al Mossassa. Evento que presta homenagem a Ibn Marúan, fundador das duas localidades.
Realizado em parceira com a cidade espanhola de Badajoz, onde decorre de 19 a 25 de Setembro, este magnífico evento cultural regressa depois a Marvão nos dias 30 de Setembro, 1 e 2 de Outubro. 

ESTREMOZ: Centro de Ciência Viva aberto à Comunidade escolar

O início de mais um ano letivo aproxima-se! Tal como é costume, preparámos novas iniciativas adaptadas à comunidade escolar. Todos os anos fazemos um esforço para inovar tentado oferecer novos espaços / atividades que procurem melhor servir quem nos visita. À semelhança dos anos anteriores, continuamos a privilegiar a interdisciplinaridade e a articulação entre os conteúdos curriculares. O Centro Ciência Viva de Estremoz, renova, no ano letivo 2016/2017, o programa de atividades destinado exclusivamente a Escolas (ver em anexo).
Estas atividades, sempre com grande apelo para os alunos, proporcionam uma abordagem diferente a vários temas das áreas curriculares, e estão concebidas para permitir a consolidação de conhecimentos, de um modo direto e informal, mas sem quebrar o rigor, usando o impacto visual para concretização de aspetos que, embora mencionados nas aulas, poderão não ser óbvios.
Habitualmente, às segundas-feiras, o Centro Ciência Viva de Estremoz está encerrado ao público em geral. Conscientes da limitação que tal pode causar à programação das Escolas, o Centro tentará disponibilizar também esses dias, mas sempre mediante marcação prévia.
 O Centro Ciência Viva de Estremoz informa ainda que dispõe de alojamento para as escolas e os seus grupos de alunos, eventualmente para as mais distantes, mas igualmente disponível para outras interessadas, em condições bastantes vantajosas.
 Deste modo, convidam-se os docentes e os alunos a conhecerem este Centro Ciência Viva ou a revê-lo, pelo que se agradece a consulta da documentação anexa junto dos responsáveis pelos grupos disciplinares de Ciências Naturais, Biologia e Geologia, Geografia, Física e Química bem como, da Coordenação do 1.º ciclo do ensino básico e ensino pré-escolar.
É possível consultar toda a nossa oferta:
-  3.º ciclo do Ensino Básico, Ensino Secundário e outras Atividades: http://www.ccvestremoz.uevora.pt/upload/pdf/circular_2016-2017.pdf
- Ensino pré-escolar, 1.º e 2.º Ciclos do Ensino Básico: http://www.ccvestremoz.uevora.pt/upload/pdf/pre_1o2oCiclo_2016-17.pdf
- Tabela dos principais conceitos abordados: http://www.ccvestremoz.uevora.pt/upload/pdf/tabela_conceitos_2016-2017.pdf
Para obter mais informações, marcar visitas ou esclarecer alguma dúvida que eventualmente possa surgir, utilize o endereço ccvestremoz@uevora.pt  ou os seguintes contactos :
 Centro Ciência Viva de Estremoz, Espaço Ciência, Convento das Maltezas, 7100-513 Estremoz
Telf. 268 334 285 - Fax: 268 339 048 Telm. 968 312 768 - 912 165 111
www.estremoz.cienciaviva.pt
Sem outro assunto no momento, aproveitamos a oportunidade para enviar os melhores cumprimentos,
A equipa de Coordenação Científica e Pedagógica.

17.9.16

Sentir o rio, viver a terra em Vila Velha de Ródão


O Passado e o Futuro do rio Tejo
A Conferência Alto Tejo Português e Tejo Internacional realiza-se dia 12 de outubro de 2016, na Casa de Artes e Cultura do Tejo, em Vila Velha de Ródão, resultado de uma parceria entre o município de Vila Velha de Ródão, a Associação de Estudos do Alto Tejo e a Tagus Vivan.
Na preparação do Congresso do Tejo III, pretende-se um debate e reflexão sobre valores naturais e culturais do corredor fluvial Vila Velha de Ródão e Alcántara. Salientando a necessidade de um plano estratégico para a proteção e valorização do rio Tejo, as potencialidades que o rio e a sua bacia hidrográfica possuem para a navegabilidade comercial, turística e desportiva.
A participação nesta conferência é gratuita, mas de inscrição obrigatória, devendo ser oficializada pelo email: altotejo@gmail.com, ou diretamente na página disponível em: https://docs.google.com/forms/d/1zjh1uhJeZvK52nqP-RlfAaiqe9ENbiN-sUlTos81WxA/edit#responses, até dia 10 de outubro.

16.9.16

AMIEIRA DO TEJO: Festa da Senhora da Sanguinheira é para continuar

Foi nos dias 9, 10 e 11 de Setembro de 2016 que teve lugar a Festa da Nossa Sra. da Sanguinheira em Amieira do Tejo. Este ano apesar de mais fraca a festa, o importante é que se realizou graças àqueles que não cruzaram os braços e não desistiram de manter firme esta tradição, contando também com a presença dos filhos da Terra e muitos dos amigos desta também, residentes e não residentes, que não quiseram deixar de estar presentes para a celebração da tão amada e desejada procissão da Sra. da Sanguinheira.
Na praça do Castelo de Amieira, realizou-se o tradicional baile nas noites de sexta e sábado, onde houve muita dança, comes e bebes, e bastante animação. Teve ainda lugar muitos encontros e reencontros com aqueles que amamos, sentimos saudades e à muito que não víamos, tudo isto, misturado com lágrimas de alegria.
 Com muita pena, não houve a tourada que a tantos faz vibrar dos que se dirigem a esta festa e delas faz parte, mas com certeza este ano não foi oportuno… quem de direito lá saberá o porquê e terá as suas razões. Daí que eu e tantos outros vamos acreditar que esta tradição não vai acabar e para o ano a nossa amada tourada se vai voltar a realizar.
 Com isto, todos nós só teremos de marcar a nossa presença ano após ano para que esta festa não venha a acabar. Um grande bem-haja a quem possibilitou a realização da festa, a quem deu o corpo ao manifesto e a todos os presentes, pois apesar de mais curta ela realizou-se com a boa vontade e compreensão de todos.
 O principal ponto alto e de interesse foi claro a procissão em honra da Nossa Sra. da Sanguinheira, que mais um ano contou com a presença de muitos rostos conhecidos de todos os anos, em mais um ato de fé, amor e enorme beleza!
A todos um bem-haja e até para o ano se Deus quiser... À Amieira do Tejo iremos sempre voltar!!!
Ana Paula Mendes Nunes da Conceição Horta.

GAVIÃO: Município assume refeições escolares dos alunos do Pré-escolar e 1º Ciclo


Quercus defende o encerramento imediato da central nuclear de almaraz

 Conselho de Segurança Nuclear Espanhol revela mais falhas que comprometem a segurança da central
Segundo notícia divulgada hoje, o Conselho de Segurança Nuclear espanhol revelou que a Central Nuclear de Almaraz, localizada na Extremadura Espanhola, junto à fronteira com Portugal, usa peças produzidas numa fábrica com irregularidades nos "dossiers" de controlo de qualidade. A Quercus defende que este é mais um sinal claro da fragilidade e do potencial perigo da estrutura e que perante os sucessivos problemas técnicos e de segurança detectados, é fundamental que a mesma encerre imediatamente e sejam tomadas todas as medidas no sentido de colocar em marcha um plano de desmantelamento da estrutura e descontaminação do local.
De acordo com a informação revelada hoje pelo Conselho de Segurança Nuclear espanhol, a Central Nuclear de Almaraz usa peças produzidas numa fábrica com irregularidades nos "dossiers" de controlo de qualidade, sendo que essas pecas com irregularidades foram usadas para fabricar os geradores de vapor 2 e 3 da unidade 1 e o gerador de vapor 3 da unidade 2 da Central, estando também em causa o rebordo da tampa do reactor desta mesma unidade 2 da Central de Almaraz.
Para além dos problemas mais recentes noticiados, de que são exemplo as duas avarias nos motores das bombas de água e a falta de garantia que o sistema de arrefecimento da Central pudesse funcionar normalmente em Fevereiro deste ano, é importante recordar que a Central de Almaraz tem tido outros incidentes com regularidade, existindo situações em que já foram medidos níveis de radioactividade superiores ao permitido.
Portugal pode vir a ser afectado, caso ocorra um acidente grave, quer por contaminação das águas, uma vez que a central se situa numa albufeira afluente do rio Tejo, quer por contaminação atmosférica, pela grande proximidade geográfica existente. Para além disto, Portugal não revela estar minimamente preparado para lidar com um cenário deste tipo, pelo que a acontecer um acidente grave, isso traria certamente sérios impactes imediatos para toda a zona fronteiriça, em especial para os distritos de Castelo Branco e Portalegre.
Em Almaraz, acidentes como o ocorrido em Maio de 2008, que obrigou à evacuação do pessoal do recinto de contenção e onde foram libertados cerca de 30 000 litros de água radioactiva que após tratamento teve que ser libertada no rio Tejo, e dados como os que foram divulgados hoje, apenas vêm reforçar a importância de se proceder ao encerramento imediato desta Central, que ultrapassou já o seu período normal de vida. Com efeito, esta Central, que está já a funcionar desde o início dos anos 80, acabou por não encerrar na data prevista – Junho de 2010 - devido ao facto do Governo Espanhol ter, contrariamente às anteriores intenções, prolongado o prazo de funcionamento da Central por mais 10 anos, até Junho de 2020.
Uma vez mais, a Quercus junta-se a diversas associações ecologistas e movimentos espanhóis e portugueses que lutam pelo encerramento desta central nuclear, que fica situada junto ao rio Tejo, na província de Cáceres, a cerca de 100 km da fronteira com Portugal, e exige que o Governo Espanhol cumpra com as suas promessas de abandono gradual da energia nuclear e tome a decisão de encerrar imediatamente esta Central. Espera igualmente que o projecto de resolução sobre este assunto, aprovado por unanimidade na Assembleia da República Portuguesa e a enorme jornada de mobilização ibérica que decorreu a 11 de Junho em Cáceres, leve o Governo Português a tomar a iniciativa de, junto das autoridades espanholas, fazer valer os interesses e a salvaguarda dos valores ambientais e de segurança nacionais, exigindo o encerramento imediato da Central Nuclear de Almaraz.
Lisboa, 16 de Setembro de 2016
 A Direcção Nacional da Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza
As Direcções dos Núcleos Regionais de Portalegre e de Castelo Branco da Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza